fbpx

“Tempo é dinheiro”. Você concorda com essa afirmação? O Tribunal de Justiça do Paraná concorda e, por isso, determinou, recentemente, que as empresas que desperdiçam o tempo de seus clientes, apresentando soluções que não são efetivas, devem ser condenadas ao pagamento de indenizações.

Desvio produtivo

Essa situação, em que o cliente precisa desperdiçar o seu tempo e desviar suas competências de uma atividade – seja ela qual for – para resolver um problema causado por um fornecedor tem um nome, desvio produtivo do consumidor, e, segundo o TJPR, ela não pode mais ser tolerada.

“Em uma sociedade extremamente dinâmica, o desperdício de tempo, via de regra, reflete automaticamente em perda de dinheiro, lazer, descanso, tempo em família, como já dito, ou qualquer outra atividade desenvolvida pelo consumidor, o que não pode mais ser admitido, principalmente por pura falta de zelo dos prestadores”, afirmou o Tribunal de Justiça do Paraná.

O órgão ainda acrescentou que “a referida situação é agravada nos casos em que a falha na prestação do serviço ainda acarreta em cobranças indevidas, com a realização de inúmeras ligações para o consumidor, incomodando a sua família, trabalho e descanso”.

O TJPR não foi o primeiro tribunal a fundamentar a sua decisão na teoria do desvio produtivo, que vem sendo aplicada e reconhecida desde 2013. Outros tribunais estaduais já demonstraram o seu apoio aos consumidores nesse tipo de caso, que representa um grande avanço na defesa do consumidor, poupando não apenas o seu tempo, como buscando que as empresas se esforcem para fornecer produtos e serviços de qualidade, que respeitem os seus clientes e não lhes tragam qualquer tipo de prejuízo.

A justiça está a seu favor, consumidor! Se você está se sentindo lesado pelo tempo dedicado a uma empresa que não apresenta soluções efetivas para um problema apresentado por seus produtos ou serviços, consulte um advogado especializado nesse tipo de caso e busque os seus direitos junto de quem realmente está interessado em garanti-los!

1
Olá, tudo bem?
Converse conosco pelo WhatsApp. Clique no botão verde!
Powered by